“Sofrer de angústia pode até ser legal em páginas de livros e declamações de versos, mas na vida real não chega nem perto de ser belo.

(…)

Apesar de não se saber ao certo o motivo, a angústia apresenta indícios no comportamento de quem sofre com ela. O primeiro desses indicativos é a dificuldade de decisão (…). Outro comportamento que é sinal de angústia se mostra mais fácil de ser notado: o isolamento social. “A pessoa que sofre de angústia normalmente se mostra mais inquieta, como se não conseguisse controlar aquela sensação de opressão que está sentindo. Tende a se isolar, se irritar mais facilmente, ficar mais ansiosa, insegura e com pensamentos negativos”, explica a psicóloga Carolina Veras.

Além dos indícios, o indivíduo pode desenvolver doenças que estavam silenciosas caso tenha certa predisposição. Problemas como desinteresse sexual, fadiga crônica, transtornos alimentares, insônia ou excesso de sono também podem aparecer. “O sofrimento mental e emocional leva a doenças físicas de toda sorte, incluindo problemas cardíacos e pulmonares e até câncer. A mente e o corpo estão ligados. Quando um fica ruim, o outro fica ruim”, aponta o mestre espiritual Giridhari Das. Em outros casos, a angústia faz parte de um transtorno maior, como depressão, transtorno do pânico ou esquizofrenia. Carolina Veras aponta que a descoberta do sentimento de angústia, muitas vezes, vem quando ele começa a afetar o dia a dia da pessoa, impedindo esta de trabalhar, sair de casa, ter relacionamentos. É aí também que ela precisa buscar uma ajuda profissional.”

 

Texto: Fabio Toledo.

Matéria completa disponível no Portal Alto Astral: https://goo.gl/13kKAu

Av. Alfredo Baltazar da Silveira, 580, Sala 105 D Centro Médico Shopping Barra World - Recreio, RJ.

COMO CHEGAR?